Home Gestão Financeira Gestão de caixa: tudo o que você precisa saber

Gestão de caixa: tudo o que você precisa saber

4 minutos lido
0

A gestão de caixa compõe o planejamento financeiro, constituindo grande parte dele. Ela permite a visualização das movimentações monetárias, a identificação dos lucros, estratégias para redução de gastos, aumento de lucratividade e rentabilidade do negócio, dentre outras ações.

A principal importância dessa linha de gestão é o nível de organização que ela proporciona para as finanças do negócio, o que faz dela fundamental para o levantamento de perspectivas realistas que auxiliem em uma tomada de decisões mais assertiva.

A seguir você poderá saber mais sobre alguns pontos fundamentais desse assunto.

O que é gestão de caixa?

Sumariamente, a gestão de caixa é o acompanhamento, controle e direcionamento do fluxo de caixa, isto é, da movimentação de entradas e saídas de recursos do negócio. Nesse sentido, uma gestão eficiente do caixa da empresa precisa registrar detalhadamente essas movimentações, envolvendo todas as informações de ordem financeira imediatas ou preditivas.

Por que é importante fazer uma gestão de caixa eficiente?

Fazer a gestão de caixa é fundamental para manter a empresa funcionando, mas, mais do que isso, é preciso que essa ação seja eficiente. A importância de fazer a gestão de caixa consiste, dentre outras questões em:

– Organizar as contas da empresa de modo a evitar problemas financeiros e tributários;

– Alcançar maior estabilidade e segurança para o negócio em momentos críticos;

– Planejar investimentos e ações de acordo com a realidade financeira da empresa, assim como das necessidades identificadas a partir dessa gestão;

– Orientar melhor a tomada de decisões relativas ao negócio, de modo que elas beneficiem o caixa da empresa.

Algumas dicas para organizar a sua gestão de caixa

A palavra-chave para ter uma gestão de caixa eficiente é a organização. A partir do controle de informações e desenvolvimento de estratégias com base nessas informações, é possível manter o caixa estável, evitar o “vermelho” e trazer benefícios para o seu negócio. Algumas medidas que podem te ajudar são:

Registrar, monitorar e analisar o fluxo de caixa

Essa é uma ação fundamental, pois te dará base para todas as outras estratégias relacionadas à gestão de caixa. Deve-se registrar periodicamente os valores que entram e saem da empresa, sem exceções, tais como: valores em conta, valores por receber, custos de manutenção, pagamento de funcionários, dentre outros.

Cada tipo de verba deve ser devidamente identificado. Você não deve, por exemplo, contar com o dinheiro a receber como um recurso disponível, pois imprevistos podem acontecer. Não se esqueça, também, de levar em consideração o capital de giro.

Identificação de problemas e potenciais

O acompanhamento recorrente do fluxo de caixa irá lhe dar pistas sobre possíveis problemas ou potenciais das finanças da empresa. É possível identificar devedores que prejudicam o negócio, maus fornecedores, desperdícios, investimentos positivos, estratégias bem-sucedidas, dentre outras informações.

A realização de um diagnóstico do que tem conferido resultados positivos ou prejudiciais ao caixa do seu negócio permitirá que você reveja ou fortaleça determinadas ações.

Abertura e fechamento de caixa

Abrir e fechar o caixa deve ser uma prática diária, inclusive para garantir que você possa fazer com precisão as ações indicadas anteriormente. Essa medida consiste em saber com quanto capital a sua empresa começa o dia e com quanto ela termina.

A partir dessas dicas você poderá elaborar uma estratégia mais detalhada, de acordo com as particularidades e necessidades do seu negócio, de modo que as soluções sejam as mais adequadas à sua realidade. Para mais dicas preciosas sobre gestão financeira, leia também o artigo “Orçamentos empresariais: o que são e como usar”.

">

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *